Casal Cultural

Casal Cultural

Belchior e uma de suas últimas experiências na indústria musical aconteceu em 1996, de maneira tímida e pouco expressiva. 
 
 
O álbum, podemos dizer que é o último* de "inéditas" do cantor cearense. O merecimento das aspas na palavra se deve ao fato de apenas uma composição ser de Belchior, esta em parceria com Ricardo Bacelar e dá nome ao trabalho. O restante das 13 faixas são versões de músicas brasileiras além de "Panis Angelicus" para finalizar a obra, um cântico católico tradicional escrito originalmente por Tomás de Aquino, e regravado por diversas personalidades como Andrea Boccelli.
 
 
O disco é muito pouco conhecido, foi gravado e lançado de maneira singela pela Paraíso, gravadora do cantor e pela GPA music. A obra já está há muito tempo fora de catálogo e não é disponibilizada nem mesmo em plataformas digitais como Spotify. Contudo, aos interessados, ele pode ser encontrado na íntegra no YouTube
 
 
2a88ff39 6574 4d3d 8e83 f044c78aeb27
 
Como Belchior coloca no próprio título, Vício Elegante,  é a roupagem que a obra carrega. Os arranjos são parecidos e dão um toque de requinte, aproveitando a imagem de "latin lover" que o músico carregou involuntariamente ou não durante a década de 1990. 
 
Alguns sucessos da época de seu lançamento foram lembrados, como uma versão de "Esquadros" de Adriana Calcanhoto". As escolhas das músicas passam por vários artistas de diferentes estilos, porém as composições escolhidas vão por um mesmo caminho musical. 
 
Zé Ramalho é mais um dos cantores lembrados com a canção "Taxi Boy (Garoto de Aluguel)". Música que Belchior transforma em um tango, uma das releituras mais diferentes do original, o resultado é bastante original e uma das melhores versões do disco. 
 
É uma obra bastante sentimental, que segue essa linha do início ao fim, além de muito rico em seu instrumental. Contrariando toda a simplicidade de seus grandes sucessos de início de carreira. 
 
A abertura acontece com "Almanaque" de Chico Buarque com arranjo de metais e piano. Ela é seguida então por "Doce mistério da vida" uma versão de "Ah! Sweet mistery of life" por Alberto Ribeiro e eternizado por Maria Bethânia. 
 
As outras escolhas do repertório são "Aliás" de Djavan, "O Nome da Cidade" de Caetano Veloso, "Charme do Mundo" de Marina Lima.
b6717570 d709 46e7 b02b 643291c9286f
 
Ainda fazem parte da obra uma linda versão de "Aparências" de Cury e Ed Wilson que ficou mais tarde famosa na voz de Márcio Greyck - juntamente com "Táxi Boy", acredito ser a melhor releitura do álbum - "Paixão" de Kleiton e Kledir e "Eternamente" de Tunai fecham o disco. 
 
 
A produção e direção ficaram a cargo de Guti Carvalho. Não chega, nem de longe a ser um dos grandes álbuns do cantor. Porém, o objetivo é concluído e Belchior passa por várias facetas da música brasileira sem perder a elegância e seu vício por ela. A única composição autoral prova ainda que ele nunca perdeu sua genialidade, nem mesmo ao fim da carreira. 
 
 
Para a época, e por tudo que Belchior representou, era difícil que não fosse um álbum mais "apagado" em sua carreira, mesmo que as circunstâncias fossem outras, e o poder de alcance maior. Contudo, com um olhar atual e saudosista, passando pelo último trabalho do cantor, é difícil não se sensibilizar e entender a obra. O que faz com que revisitemos por vezes e vezes, até nos viciarmos em toda sua elegância. 
 
 
*Oficialmente o último álbum do artista seria o "Autoretrato" lançado em 1999, contudo conta apenas com outras versões de clássicos de seu repertório.

Spike lee é, na atualidade, um dos cineastas mais expressivos e originais, sem dúvida alguma.
Seus trabalhos mostram temas sérios, necessários e a forma como ele os trata é única.

 

O diretor ganhou os holofotes e notoriedade recente por seu último trabalho (agora penúltimo). Isso se levada em consideração a acadêmia que teve de premiar e indicar Infiltrado na Klan em várias categorias.

one time use only spike lee getty splash 2020

 

Lee já era fenomenal bem antes de premiações e estatuetas. E parece que mais uma vez, a crítica especializada e o Oscar terão de engolir o diretor.

 

Da 5 Bloods tem a mesma temática de seu predecessor, apesar de uma narrativa e abordagem completamente diferentes. O filme começa repleto de informações e ilustrações de figuras negras históricas. A abertura já acontece com uma entrevista de Muhammad Ali. E até o final as referências continuam nos tirando-porém complementado- da narrativa.

 MV5BOWM2YzAzMDktNGQxMi00NTA1LWFlYjEtZjBiOWMwNWJhZTA1XkEyXkFqcGdeQXVyNDAyMjk2NDI. V1 SX1777 CR001777822 AL

É uma aula da história afroamericana para iniciantes, repleto de humor ácido, e mensagens críticas diretas ao telespectador.

 

O enredo se forma em volta de quatro veteranos da guerra do Vietnã. Eles voltam ao país após anos para recuperar o corpo do líder do esquadrão, o homem que os uniu. Ele era o mais engajado deles em política e no movimento afroamericano que acontecia nos Estados Unidos. Foi também o responsável por introduzir ideias de líderes do movimento como Martin Luther King.

 Da 5 Bloods 2020 2 1

É ele também que acha um tesouro nos destroços de um avião vietnamita. Ele incentiva para que levem o ouro para os Estados Unidos e gastem com os irmãos e irmãs da comunidade negra. Esse é outro motivo que faz o grupo se reunir para voltar ao Vietnã.

 MV5BOWM2YzAzMDktNGQxMi00NTA1LWFlYjEtZjBiOWMwNWJhZTA1XkEyXkFqcGdeQXVyNDAyMjk2NDI. V1 SX1777 CR001777822 AL

A obra traz uma crítica gigantesca da Guerra do Vietnã, ou Guerra Americana. De maneira fervorosa traça um paralelo entre a época do conflito e os dias atuais. E sempre que possível alfineta também Hollywood e sua abordagem unilateral e "heróica" narrativa de personagens americanizados como 'Rambo' e outros.

 

Contudo, o filme não é tão simples quanto parece ser pela descrição da sinopse. Um dos personagens mais evidentes, Paul (Delroy Lindo), é completamente complexo e paradoxal. Os discursos mais interessantes e ácidos passam por ele. -Uma atuação digna da estatueta- É um homem ressentido e assombrado pelas lembranças do Vietnã.

 

É Paul, inclusive, que tem um boné com o slogan: "Make America Great Again", usado na campanha de Trump. Esse boné é essencial para a construção crítica de toda a narrativa.

 Da 5 Bloods

O filme é muito mais que uma luta do bem contra o mal, ou talvez seja exatamente a complexidade de uma luta do bem contra o mal, ou como ela deve ser.

 

O filme explícita a resistência do povo negro, assim como, traz ao mesmo paralelo com o povo vietnamita, que tem a mesmo punho erguido dos veteranos negros, marca dos Panteras Negros. E aí está a genialidade de Skipe Lee, trazer essa visão aprofundada sobre os dois lados mesmo tendo vietnamitas como antagonistas do filme.

 

Uma das críticas que não abre brecha nenhuma para interpretação é à imoral guerra do Vietnã e aos E.U.A, ou como ele mesmo diz: "this United States of America"

 

O final do filme foge da narrativa linear na qual ele se inicia. E os diálogos começam a trazer uma metalinguística mais aparente. Talvez seja o que afaste um pouco o público que busca apenas um filme para relaxar. Seu objetivo é mesmo o de incomodar.

 da 5 bloods chadwick boseman 1280x720

É daqueles que fazem raiva, nos fazem ir dormir a semana inteira pensando no filme e trazendo indignação, nos trazendo todo detalhe à tona. Porém ao final de toda essa reflexão nos faz querer dar um abraço em Spike Lee e à exemplo de seus personagens, os Panteras Negros, Reinaldo, Sócrates, e tantas outras personalidades, uma vontade irresistível de erguer os punhos.

Uma das coisas que mais tá fazendo falta na época de quarentena são os esportes. Seja ele qual for o seu preferido
Só os vts de jogos clássicos não acalentam nossos corações desportistas. Não tem futebol aos finais de semana, Federer, Nadal, e Djocovick sumiram. Artes marciais nem pensar. 
O que nos resta é arte. A amiga que nunca nos abandona. E o cinema, e os nossos Top 5 da semana estão aí para matar um pouco a saudade de certos temas. 
O tema da vez é o esporte. Separamos cinco filmes excelentes com temática esportiva, alguns muito premiados e conceituados, com atores e atrizes fenomenais. 
1. Um Domingo Qualquer
 
Começamos com o incrível Al Pacino. Focado no futebol americano, um dos protagonistas vivido por Pacino é um excêntrico técnico que consegue levar o time até às finais. A atuação dele é um dos pontos fortes do filme, um discurso famoso do longa é quase sempre usado em vídeos motivacionais por torcedores e fãs de vários esportes diferentes. Cameron Dias também está no elenco.
2. O Vencedor
 

Mais uma das super transformações de Cristian Bale. O filme foca em um boxeador aposentado que caiu em desgraças e agora é um viado em crack, e em seu irmão, que quer seguir carreira no esporte. 
3. Raça

Baseado na história real do magnífico Jesse Owens, atleta negro que participou dos jogos olímpicos em Berlim em plena Alemanha nazista e conquistou quatro medalhas de ouro. 
4. Senna: O Brasileiro, O herói, O campeão
 

O único documentário da lista, não poderia ficar de fora.  A produção é milionária, e não é exclusiva do Brasil. Inglaterra, Estados Unidos e França fazem parte da co-produção. Um investimento que rendeu vários prêmios para o documentário. 
5. Invictus 
 
 

África do Sul. Mandela eleito, após o fim do apartheid o país continua dividido e o preconceito reina. A ideia de unificação do presidente surge por meio do Rúgbi. Ele acredita que pode fazer isto através do esporte na copa do mundo. 
Menções honrosas: 
Jamaica abaixo de Zero

 
O Homem que Mudou o Jogo
 

Um Homem entre gigantes
 
 

George Floyd, acredito que se você tem acesso a internet já tenha pelo menos lido esse nome nos últimos dias. 
Mas caso você não tenha, segue uma breve explicação: 
George Floyd era um homem negro, que foi sufocado até a morte em uma investida convarde e brutal de um policial branco na cidade de Minneapolis no estado de Minessota nos Estados Unidos. 
Talvez empatia não é a palavra correta para se utilizar nesse texto. Pois sim, somos brancos, que nunca vivenciaram nem de longe o preconceito burro que brota na mente do ser humano. Mas acreditamos, ainda sim, que todo espaço onde é possível manifestar nosso repúdio será utilizado. 
O TOP 5 de hoje, mais do que para lembrar, é para realocar: Todo poder deve ser do povo! 
1 Green book 
 

O longa ganhador do Oscar de melhor filme em 2019 não poderia deixar de estar em nossa lista. Em virtude da segregação racial, um livro com sugestões de lugares e espaços onde eram permitidos negros deu nome ao filme. Retratando de maneira precisa o quão não importa sua posição diante da sociedade, a cor da sua pele se faz motivo ao preconceito
2 Djando livre 

Tarantino conta a história de Django, um negro escravizado que é libertado por um matador de aluguel. De forma sangrenta, e não poderia ser diferente já que estamos falando de Tarantino, o diretor se vinga dos bárbaros “senhores”. Durante o enredo também, várias situações racistas acontecem com referências a acontecimentos dos dias atuais. Colocando em pauta que muito pouco coisa mudou. 
3 12 anos de escravidão. 
 

 

Mais um vencedor de Oscars na nossa lista. Doze anos de escravidão conta a história de Salomon, que apesar de ser um escravo liberto, é sequestrado e acorrentado. É mais uma vez escravizado. Sofrendo humilhações físicas e emocionais durante os 12 anos. 
4 Os panteras negras: vanguarda da revolução. 

O único documentário em nossa lista traz documentos e arquivos de entrevistas e imagens dos Panteras Negras, além de ilustrar como foi a revolucionária organização Black Panther Party.
5 KKK - Infiltrado na Klan
 

Apesar se sempre deixarmos claro que nosso top 5 não tem hierarquia, esse filme, na nossa opinião, merece o topo da singela lista. 
Infiltrado na Klan mostra com exatidão as barbáries causadas e criadas pela abominável organização terrorista que persegue, espanca e assassina negros nos Estados Unidos. (Sim, o verbo está no presente propositalmente) filme este com enredo e direção de Spike Lee defensor  e ativista dos direitos dos negros. 
Menção honrosa.
Watchmen (serie) 

 
Serie da Hbo, lançada em 2019 que destaca o ainda existente preconceito no sul dos Estados Unidos.
O Top 5 de hoje vai exaltar o exato momento em que deixamos de prestar atenção nos filmes para cantarolar músicas que fazem parte da trilha sonora
Algumas são tão marcantes que ao lembrar do filme, logo lembramos da canção que ajuda a construir a grandeza da obra.
Músicas do Guns n' Roses estiveram imortalizadas em grandes produções do cinema, algumas com diretores aclamados e grandes estrelas no elenco 
O Exterminador do Futuro 2 - O Julgamento Final (1991)

 
Considerado de forma unânime pelos fãs, crítica, e até o próprio diretor, James Cameron, a sequência do Exterminador é com certeza o melhor filme da franquia. Tanto é, que, após o "Julgamento Final" a franquia tentou de tudo mas não conseguiu emplacar.
 
O Guns tem papel fundamental com "You Could be Mine" gravada para ser tema da trilha sonora do filme. O clipe da canção conta com cenas do filme, portanto impossível não associar a música ao filme e vice versa. Em outras sequências não tão bem sucedidas a canção também foi usada.
 
 
Rede de Mentiras (2008)
 

 
Esse é um filmaço que conta com Leonardo DiCaprio como protagonista, além de ter Russell Crowe no elenco. E o mais importante, dirigido pelo lendário Ridley Scott. O filme tem como temática a espionagem que leva para um suspense intrigante. Ao fim, a música "If the World" do controverso disco Chinese Democracy é parte marcante. Sem contar que a música casa muito bem com o desfecho do filme.
 
Entrevista com Vampiro (1994)
 

Talvez a mais marcante canção interpretada pelo Guns seja nesse filme. A banda foi convidada para regravar a canção "Simphaty for the Devil", clássico dos Rolling Stones especialmente para a produção. 
O resultado foi o melhor possível, e a versão acabou entrando na coletânia "Greatest Hits" do grupo. O filme é espetacular, uma trama sobrenatural que tem no elenco Tom Cruise, Brad Pitt, Antonio Banderas e Kristen Dunst.
 
 
Capitão fantástico (2016)
 

 
Um filme mais recente que fez milhares de fãs pelo mundo. A ideia de um pai criar a família longe da sociedade, de uma maneira experimental e utópica tem muitas críticas e reflexões construtivas. 
 
Além da narrativa ser fenomenal, uma versão de "Sweet Chlid O' Mine" tocada pelos personagens do filme é emocionante. Difícil pensar no filme sem lembrar da linda versão da música. 
 
 
Cabo do medo (1991)
 

 
Outro clássico do cinema com Guns na trilha sonora. O filme é uma refilmagem conduzida por Martin Scorsese e protagonizada por Robert De Niro. O terror/suspense tem uma parte musical bem nostálgica e faz referência à filmes de terror e suspense antigos. Contudo, uma pequena passagem, porém importante conta com "Patience", uma das baladas mais famosas do Guns n' Roses.
 
 
Menção honrosa - O paizão (1999)
 
 

O que não podia ficar de fora é o clássico do nosso querido e sensacional Adam Sandler. Quem nunca se emocionu na sessão da tarde, principalmente no dia dos pais, com a comédia O Paizão. Se você nunca fez isso não é digno de nosso respeito. (Mentirinha, ainda dá tempo). 
Mais uma vez, "Sweet Child O' Mine" dessa vez interpretada pela maravilhosa Sheryl Crow.
E aí? Fala para gente qual desses é o seu preferido, qual deve ser riscado da listinha. Ou qual ficou de fora da nossa lista.
Se você ainda não se aventurou na cozinha durante essa quarentena, saiba que você não está vivendo o momento direto
 
Sim, estudos recentes elaborados por mim, apresentaram um grau de satisfação de 90% na produção de receitas, das mais mirabolantes, afim de obter êxito e sucesso ao menos em uma das áreas da vida, já que todo o resto, e nisso incluo dignidade, foi-se por água abaixo durante o isolamento social. 
 
 
Voltando ao que importa: comer! O TOP 5 dessa semana não poderia ser mais gostoso. 
Separamos as receitas mais cobiçadas apresentadas nas telas do cinema, que deixaram não só nossa boca salivando, mas nosso estômago pedindo clemência. Do doce ao salgado, sabemos que você vai querer testar ao menos uma das receitas mais famosas, dos filmes mais fantásticos. E claro, aquela menção honrosa digna da nossa lista. 
 
 
 
1. Ratatouille
 
 
platillos del cine ratatouille
 
Se o ratinho francês mais famosos do mundo consquistou nosso coração. Imagina nosso paladar. Ratatoullie tem posição não só pela tradicional culinária francesa, mas por deixar nossa boca cheia de água com essa receita
 
 
2. As crônicas de Nárnia
 
1 Edmund and Turkish Delights
 
Quase como uma maçã envenenada, o manjar turco fez Edmundo transcender maldade, ao lado da Feiticeira. E também nos despertou sentimentos como um desejo absurdo de provar a iguaria gringa das terras benevolentes descritas em as crônicas de Nárnia. 
 
 
3. Matilda
 
1 leBi6WE dCYCXhmU9hQMSQ
 
 
Uma das cenas mais icônicas do clássico Matilda, sem dúvida é a parte do famoso bolo de chocolate proibido. E não foi só o aluno gordinho que teve vontade de comer o bolo de chocolate com gosto de céu da diretora brutamontes. Todos nós nos decepcionávamos ao provar um bolo de chocolate que não era o do filme. 
 
 
4. Bastardos Inglórios
 
strudel landa3
 
 
Pode até ser que nem só de doce vive um homem, mas açucarzinho sempre faz nosso coração palpitar mais forte, em Bastardos Inglórios, Attendez la crème quase fez o coração de Hans Landa parar, soando como uma ameaça perigosa. O que não seria de todo uma coisa ruim... não é mesmo? 
 
 
5. O Poderoso Chefão
 
poderosos chefao reprod
 
“Deixe a arma, pegue os cannoli”  essa frase icônica é para fechar nossa lista, a sobremesa recheada não poderia faltar! Se até a máfia italiana se corrompe por esse doce, quem dirá nós meros mortais?! 
 
Menção honrosa
 
 Harry Potter
Rony primeiro banquete em Hogwarts HP1
 
Existem algumas coisas que são feito mágica! Os banquetes dados no castelo de Hogwarts são algumas delas. E quem nunca desejou estar sentado em alguma das mesas das casas só pra saborear o que vinha após as palmas de Dumbledore? Afinal “nós adoramos magia”. 
 
 
Chaves
cropped Chaves
 
Sanduíche de presunto, churros e até leite de burra. Vai dizer que seu estômago não disse oi quando Chavito ansiava por algum desses. 
 
 
Bob Esponja
formula secreta hamburguer siri tricurioso 1 1 1200x733
 
Sim! Ele existe, não é só ficção. E seus sonhos podem ser realizados, comendo o hambúrguer mais famoso da fenda do biquíni. 
 
 
Receitas dadas! Partiu cozinha! Vale até mandar uma fotinha pra gente da receita pronta, hein!?

Jimi Hendrix é uma lenda. É difícil que alguém não associe o rosto do cantor com uma guitarra, ou mesmo seu nome. Não é preciso ser um entendedor do assunto para traçar música com Hendrix.

 

O mistério também é uma das características marcadas de forma póstuma pelo músico. Quem é Jimi Hendrix? Como morreu? Como viveu? Seguido disso, vem a glamourização de sua morte precoce.

 1142a784 6cc4 46b2 b8a3 0a4c73ab347e

Fato é que tanto a vida e a morte de Jimi são acontecimentos muito conturbados. O músico não teve uma presença forte da família na infância, tampouco na vida adulta. Sofreu com alcoolismo dos pais, a relação instável do casal e tinha de cuidar de seu irmão mais novo, enquanto mudavam de casa dependendo de qual seria o próximo casal a dar abrigo para as duas crianças.

 

Como adulto viveu intensamente, foi paraquedista no exército, chegou a ser preso, tocou no circuito chitlin de Nova York, uma espécie de gueto da música. Tocou na banda de Little Richard, não recebeu, foi passado para trás diversas vezes.

 

Saiu de Seattle sua cidade natal sem olhar pra trás. Rodou um pouco dos Estados Unidos, tendo em mãos somente o que a música lhe proporcionava. Foi descoberto, deu certo, seguiu para Londres. Fez toda fama em vida que podia acontecer com um astro.

 

Gozou das condições de Super Star, contudo nunca teve muita grana. Era cercado por sangue sugas, faltou amizade, e empatia, coisas que só encontrava com músicos e quando estava tocando nos palcos.

 jimi hendrix legado música 50 anos

Por tudo que lhe foi negado, é difícil ter um relato honesto e pessoal de quem era o homem por trás das canções. A partir de sua morte apareceram amores, pai responsável, irmã branca inseparável dentre outras personalidades que até hoje tentam tirar proveito do espólio de Jimi Hendrix.

 

A biografia escrita por Sharon Lawrence, escritora e uma das poucas pessoas que verdadeiramente tiveram o status de amiga pessoal de Hendrix, descarta alguns mitos, desmascara trapaceiros e mostra um lado tímido, sonhador e doce de Hendrix.

 863fd56c 7561 4e30 b375 74e61eb04822

É um retrato para os fãs. O livro não chega querendo roubar cena ou divulgar a autora, é uma narrativa honesta de quem conheceu Hendrix de verdade. Uma raridade e uma homenagem singela.

 

Todo fã, tanto de Jimi como a música em geral deveria ler. O livro combate alguns esteriótipos e a glamourização da estrela decadente do rock. Hendrix foi explorado e gritava desesperadamente por ajuda. Poucos estenderam o braço o que resultou em seu fim precoce.

 jimi hendrix legado música 50 anos

É o primeiro texto publicado por uma pessoa em que Hendrix realmente confiava. Um relato emocionante, que ao mesmo tempo descrimina toda covardia acometida ao cantor.

 

Após ler só posso agradecer Sharon e sempre indicar essa leitura essencial aos amantes do gênero.

Johnny Depp, alguns anos atrás, foi vítima de um abaixo-assinado pela retirada dele do elenco de Animais Fantásticos, franquia de J.K. Rowling da expansão do universo de Harry Potter (mais conhecido como Harry Potter sem Harry Potter). Depp possui um papel importante na série de filmes. É um vilão de personalidade e ideias fortes e terá um crescimento na narrativa da franquia.

 MV5BMmJmNDg4YzctMmJiMS00YzY1LTlhOWMtYzNhMjQyNzI2YjZkXkEyXkFqcGdeQXVyNjUwNzk3NDc. V1 SX1777 CR001777733 AL

O fato não aconteceu por uma má atuação ou algo do tipo. Acontece, que, como todos sabemos, o ator foi acusado de violência doméstica por sua última esposa, Amber Heard. O que seria mais que motivo para uma indignação do público e todos os boicotes que poderiam seguir. Contudo foi outra coisa que se sucedeu.

 

Os meios de comunicação, em sua maioria, já foram atrás da cabeça de Depp, tendo como prova uma simples alegação de Heard e uma condenação pública que não precisou de julgamento. Toda a indignação que surgiu e vem conturbando a vida e a carreira de Johnny Depp aconteceu de uma vez. Uma avalanche de comentários, textos, e xingamentos na internet, e mais algumas hashtags que depreciavam o ator.

amber heard johnny depp divorce

 

A petição para fazer com que Depp ficasse fora de Animais Fantásticos tomou força. Contudo, J.K.Rowling foi firme em sua decisão de continuar a contar com o ator no elenco. Porém, outra franquia de sucesso mundial e arrecadações bilionárias abraçou a “causa” e encerrou o vínculo com o interprete de Jack Sparrow. A Disney decidiu não contar mais com ele para a franquia de Piratas do Caribe.

 

Johnny Depp Jack Sparrow

Como fã do trabalho de Depp, fiquei triste com a retirada do ator do papel, e boicotes de outras grandes produções. Admiro e acompanho Johnny Depp fora do âmbito cinematográfico. Desde suas ações de caridade e sua carreira musical, que já rendeu parcerias com personalidades de expressão como Paul McCartney, Alice Cooper e Jeff Beck.

 

Foi inclusive como músico a última passagem de Depp pelo Brasil. Ele se apresentou na edição do Rock in Rio de 2015. Nessa época, o ator ainda era casado com Heard. A apresentação na Cidade do Rock foi junto com o Hollywood Vampires, super grupo formado por grandes personalidades do rock, como Joe Perry, Duff McCagan, e Alice Cooper. Na passagem pelo Brasil, o ator junto com a banda aproveitou para praticar atos solidários.Em parceria com a prefeitura do Rio fizeram doações de aparelhos auditivos para crianças com deficiência auditiva na fila do SUS. O ator foi pessoalmente ajudar as crianças com os aparelhos.

 Johnny Depp Amber Heard Assault 911 Call Audio Released 1200x800

Sempre que possível, Johnny Depp, também fazia visitas aos hospitais que estivessem perto de algum set de filmagem de Piratas do Caribe. Era uma maneira de alegrar crianças doentes. Fazia tudo caracterizado como Capitão Jack Sparrow.

 

Não venho por meio desses fatos tentar criar um sensacionalismo barato, assim como não venho afirmar que as ações de Depp anulam ou expurgam a culpa de uma agressão doméstica. É claro que solidariedade e boa educação não acabam com atos dessa natureza. Qualquer um pode ter a violência escondida, como prova Tedy Bund, e outros tantos “bons moços” que passaram e passam constantemente por cima de tapes vermelhos.

 atriz foi fotografada chorando dentro de carro 726741

Outros tantos fatos me fazem interessar por Johnny Depp, como sua aproximação de Hunter Thompson, (meu grande ídolo do jornalismo). Mas, tudo isso não vem ao caso. Vamos focar na grave acusação do ator.

 

Quando tudo isso veio à tona, algumas personalidades vieram em sua defesa, tais como sua ex-esposa, algumas ex-parceiras, sua filha e a atriz Winona Ryder, todas alegando que era uma coisa impensável de Depp ter praticado, que sempre foi uma pessoa doce.

naom 581c7e1f13095

 

Contudo, pouca importância foi dada ao caso. Depp é acusado pelo grande público que só acompanhava declarações de Amber Heard e vídeos subjetivos que chegavam para sites de fofoca.

 

Heard era a grande estrela na época, uma carreira em à todo vapor. Sucesso em A Garota Dinamarquesa e a mais nova franqueada do universo DC interpretando Mera em Aquaman e Liga da Justiça. Enquanto a vida de Johnny em profunda decadência, pessoalmente e profissionalmente. Depp nunca teve direito aos holofotes ao seu favor durante os últimos anos.

Amber Heard

 

Porém a briga mudou de lado. Após mais “andar da carruagem”, Johnny tem agora o “status” de inocente, enquanto é ele que expõe violência doméstica contra Heard, além de um processo de difamação  em 50 milhões de dólares.

 

O ator mostrou novas evidências que podem provar nunca ter agredido Amber Heard, com imagens de câmeras de segurança, depoimentos, e áudios da ex-esposa. Incluindo a alegação de que Amber Heard teria cortado o dedo do ator.

 20180710 depp

As franquias da DC não têm alcançado todo o êxito que se esperava traçando um paralelo à vida pessoal da atriz. O público se voltou, agora, contra Heard, com textos, hashtags e tudo o que tem direito. Mais uma vez sem a profundidade necessária.

 

Hoje a notícia com a qual me deparei é a seguinte: "volta de Johnny Depp como Jack Sparrow é pedida por fãs em abaixo-assinado".

Keanu Reeves é um ator que viveu altos e baixos na carreira. Até que firmou com o sucesso de Matrix. A partir daí foi convidado para ser protagonista em vários filmes, alguns deles de pouca expressão. 
Até que estrela no filme de ação baseado em HQs, John Wick. Depois do sucesso que Keanu conquistou com seu papel, sua popularidade voltou ao topo. 
keanu reeves 1
Keanu Reeves hoje é uma das personalidades em evidência no mundo inteiro, criou-se um culto em volta do nome do ator, que exaltam além de seus trabalhos, sua personalidade humilde e simples, e sua trágica vida pessoal. 
A internet ama Keanu Reeves, prova disso são os memes, que todo dia aparecem no seu feed. Então, inspirado nisso, e pela minha paixão "Keanesca" trago o Top 5 dessa semana com os melhores filmes de Revees ! 
1. Matrix
 
06041256280016 1
 
É claro que esse não poderia ficar de fora. A distopia de Matrix é uma das coisas mais sensacionais do cinema. Lembrando que vale para toda trilogia, apesar de o primeiro ser o melhor dos três. A direção é das irmãs Wachowski que formam responsáveis por outros grandes trabalhos. Na sinopse não vou focar muito, é um filme obrigatório, portanto se não assistiu, tá passando da hora.
2. Caçadores de Emoção (1991)
 
point 600x400
 
Filmaço que recentemente ganhou um remake que não chega nem aos pés do original. Reeves da vida a um detetive que deve infiltrar em uma gangue de aventureiros, mas ao fazer isso, se afeiçoa aos bandidos que praticam uma visão de mundo bem singular. 
3. O Drácula de Bram Stoker
Bram Stoker s Dracula bram stokers dracula 10766163 1024 576
 
Que filme! Elenco de peso, que mostra a visão da clássica história de Drácula pelos olhos de ninguém menos que Francis Ford Copolla, um dos maiores diretores de topos os tempos. 
4. John Wick
 
x82674928 CULTURAFilme John Wick 3Parabellum com Keanu Reeves. Divulgacao Niko Tavernise.jpg.pagespeed.ic.iaauz96fyP
 
O filme que reacendeu a chama Keanu Reeves não poderia ficar de fora. Assim como Matrix, esse vale pelo conjunto da obra, que por enquanto é uma trilogia. Resumindo: ação, ação, ação. Incrivelmente o filme de prende pela qualidade das filmagens. E vale lembrar que Keanu Reeves não faz o uso de dublês para John Wick. 
5. Advogado do Diabo
advogado do diabo
 
Maravilhoso! Keanu Reeves e Al Pacino. Revees faz o papel de advogado, e o título já dá um spoiler danado sobre do que se trata o filme.
Bônus: A casa do Lago
a casa do lago sandra bullock keanu reeves 1218 1400x800 2
Esse bônus é pra tirar um pouco do lado de temas como ação, demônios, anjos e essas coisas todas. E lembrar que o ator já participou de muitos romances. Esse é uma prova deles. Já pensou em duas pessoas viverem na mesma casa em anos diferentes, mas incrivelmente conseguem se comunicar por meio de uma caixa de correios. Ideia muito maluca, e instigante. 
Constantine 
 
04150113847282
 
O filme divide opiniões para os fãs da HQ, contudo é unanimidade que Keanu Reeves mandou super bem, tão bem que já rolou até um abaixo assinado para que ele faça parte de um remake. Eu particularmente gosto bastante do filme.

Homens?

Abril 27, 2020
Assisti "Homens?" da Comedy Central. Série de comédia de Fábio Porchat com co-produção Porta dos Fundos, ideia e criação do próprio Porchat
O seriado já está em sua segunda temporada, aliás, acabou de estrear, ao que parece. Enfim, já sabia sobre a existência, e tinha visto um pequeno trecho, se não me engano, em 2019. 
Deixei essa passar. Apesar de ter curtido o trechinho que assisti, não empolguei. Pra mim, a impressão era de mais um besteirol, uma comédia brasileira com temática já batida. Uma coisa sobre o habitat dos homens e como vivem, de maneira um pouco mais escrota. Nada "tão" diferente assim. Afinal, já bebi dessa água. Então pensei que seria algo "mais do mesmo".PorchatHomens 1140x545
Acontece que a série te pega de surpresa, graças a um detalhe em seu título que muda todo o rumo das coisas. O tal "?". A interrogação faz com que o show concentre num outro lado dos homens, o do questionamento. Afinal, o que é o ser homem? 
Fábio Porchat começa de um jeito bem comum, e aposta na besteirol mesmo. Vocês já sabem... Nas conversas machistas, nos papos  escrotos que acontecem quando amigos se encontram, e a partir disso pega o público mais difícil e o mais necessário.
homens 2
Porém, com o passar dos episódios, a turma de quatro amigos, que formam os protagonistas vão vivenciando experiências que os mudam, e fazem enxergar o mundo com outra visão. Lidando com acontecimento que são assuntos polêmicos para homens, dando bastante enfoque na questão sexual. 
Além dos quatro, outro protagonista é o "Pênis de Alexandre", personagem este que nada mais é que um devaneio do dono, interpretado por Porchat . 
Alexandre tenta se desvincular de preconceitos e preceitos, enquanto as visões antiquadas são ligadas ao pensamento retrógrado de seu órgão genital. 
 
15525106295c896ea5cf1be 1552510629 5x2 lg
O show passa por temas polêmicos e prega uma visão progressista em assuntos como: dificuldade de ereção, ejaculação precoce, aborto, formas diversas de relacionamento não monogâmico, diferenças de gênero dentre vários outros assuntos. Isso tudo do posto de vista de homens heteronormativos que começam uma lenta desconstrução. 
Apesar da popularidade que temas como este vem conseguindo, sendo discutidos e reproduzidos artisticamente, é genial como Porchat traz isso para um público que mais necessita de uma mudança de comportamentos, e ele faz de uma maneira na qual consegue dialogar na mesma "língua". 
A série também mostra como a criação e os costumes passados de pai para filho e prolongados ao longo da vida, em uma rotina com amigos e parentes homens contribui com uma sociedade machista. E vai além... Questiona a necessidade do homem falar e procurar sobre seus problemas sexuais, assim como incentiva a amizade sincera e honesta.
 Homenscomedy
Tudo isso vai crescendo com o passar dos episódios. Porchat sabe, inclusive, como conduzir o público para gradativamente introduzir temas mais sérios. 
Ao acompanhar, me vi muito no amadurecimento dos personagens, e também no passado deles. A série é capaz te trazer uma reflexão bela reflexão apostando no lado cômico. Todo homem deveria assistir.
Página 1 de 5

Instagram Casal Cultural