Resenha do Livro "O Instituto", último de Stephen King Destaque

By Março 23, 2020

8° dia de quarentena, 12º, 3º seja lá qual sua contagem...  o que você anda fazendo?

 

Bom, se ler está em um de seus tópicos na resposta a gente tem a melhor dica de todos os tempos da última semana. Apesar de essa resenha ser uma promessa pré- Coronavírus, ela chega a um bom momento para fazer o tempo passar.

 

É livro, que, é de um dos maiores escritores de ficção científica/ terror do mundo. Estamos falando Stephen King. Ele nunca sai de moda. Provavelmente no ano ainda teremos lançamentos de livro, adaptações que irão aos cinemas, outras séries, filmes exclusivos de sistemas de streaming, e talvez, ele até ajude com  alguns roteiros. Enfim, devemos ter mais de um King vivendo nos dias atuais.

 

Esse fato não fugiria das ficções científicas idealizadas por ele, e explicaria aquantidade de histórias que temos se esprememos qualquer átomo Stepheniano. Um simples escorregão na varanda vira enredo, e o mais impressionante é que pode te fazer assustar. Seja um, dois ou até mesmo três lançamentos no ano, a qualidade da narrativa nunca cai. Deve ser tranquilo se atestarmos os dois a King.

 

Tá bem, chega dessas teorias malucas. A partir de agora, teorias da conspiração só serão discutidas por livros de ficção, talvez, dessa forma, consigamos diminuir e controlar idiotices como Terra Plana, e, a não existência do aquecimento global.

 

Ufa! Nós temos uma ficção científica pra debater, portanto nosso papo não acaba por aqui. King lançou em 2019 o livro, O Instituto. Claro, claro, os direitos já estão vendidos, e o enredo será transformado em uma série.

kin 2

 

Contudo, isso não vem ao caso por hora. Nós achamos o livro incrivelmente bom. A estória, se escrita por outra pessoa, provavelmente não seria tão envolvente assim, vamos então checar um pouquinho dela.

 

Luke é um garoto super inteligente, tipo com o QI elevadissímo, estuda em escola especial e tals. Além disso tem boa relação social com os pais, e qualquer outra pessoa. Suas habilidades não cobram nenhuma "fraqueza".

 

O garoto tem apenas 12 anos e está preparando para entrar na faculdade. Porém, próximo do dia, seus pais são assassinados e ele é sequestrado.

 

Ele acorda no que descobre ser um instituto, cheio de outras crianças. Todos eles são submetidos a centenas de exames, e participam de uma estrutura social que valorizada por pontos: bons comportamentos são parabenizados por fichas que podem ser trocadas de guloseimas até cigarros e álcool.

 

As crianças que estão presentes são especiais, não como Luke. Todos ali possuem habilidades de TC, ou TP, isso significa respectivamente telecinesia e telepatia. Os testes tentam aprimorar poderes e controla-los. Individualmente não conseguem mais do que virar uma página de caderno.

 

Sem spoilers a narrativa cresce em cima disso. O livro tem o melhor de Stephen King, uma decorrência de tirar o fôlego em todos os momentos, isso  com o desenvolvimento de personagens crianças. A construção dos personagens é divina. Coisa de nos prender o tempo todo, em seu melhor estilo, como em It, ou O Corpo, que virou o filme, Conta Comigo.

conta comigo

 

Nós, particularmente, adoramos quando os protagonistas são crianças envolvidas em tramas de mistério mais sérias, tais como, E.T, Stranger Things, Super 8, dentre vários outros filmes e séries.

stranger

 

Voltando ao livro, agora sim, com alguns spoilers (se já se interessou, pare por aqui para ter uma surpresa maior, senão, de qualquer maneira, tentaremos falar o menos possível), o tal Instituto funciona há muito tempo em segredo, na verdade logo após a segunda guerra mundial. Ele faz pesquisas como uma forma de conseguir poder para o país, como na época da corrida espacial, só que o poder emana das crianças, que juntas podem fazer coisas significativas, para então, serem descartadas.

 

As crianças que são "especiais" acabam por descobertas em meio a um teste rotineiro feito ao nascimento, desse modo, todas as crianças são catalogadas desde a infância.

 

Nos dias atuais fica difícil de se esconder qualquer informação, porém o Instituto funciona em um fim de mundo, e possui um esquema quase infalível, até para acobertar os rastros de assassinatos e sequestros.

king 3

 

Apesar de tudo, os profissionais envolvidos nas pesquisas acreditam que o mundo só está em equilíbrio graças as crianças que são sacrificadas por todo esse tempo. A grande questão é: o fim do Instituto pode significar no fim do mundo?

 

O que começa no livro de King como uma trama simples, toma proporções megalomaníacos que empurram a estória por um caminho completamente desconhecido que faz surgir o tipo de pensamento: "como alguém pode pensar em algo assim". E se a guerra fria nunca tivesse acabado?!

 

O trabalho de pesquisa do livro é muito bem feito e não abre espaço para furos, até dados quantitativos batem com a realidade, além de outros nomes e termos corretos. Ao contrário de outros livros do escritor, esse, em especial, possui muitos personagens, e todos são bem desenvolvidos. Ao final do livro podemos notar agradecimentos para George R. R. Martin, talvez a amizade dos dois seja incentivo para tal característica. Afinal, quem não se perde na quantidade de nomes encontrado em As Crônicas de Gelo e Fogo?!

 

Ainda não sabemos quando a série virá ao público, contudo não sejam preguiçosos ao ponto de esperar. O livro com certeza merece atenção.

Última modificação em Segunda, 23 Março 2020 21:03

Instagram Casal Cultural